Inflação: A Revanche

29 de julho de 2015

Zona de rebaixamento

Hoje foi manchete em todos os jornais o movimento da agencia Standard & Poor's, colocando o Brasil em expectativa negativa. Só para lembrar, a classificação de risco segundo esta agência encontra-se em BBB-, um grau antes de ser desclassificado como grau de investimento. Todos lembram do fiasco a que todas agências foram expostas na crise de 2008, quando os títulos imobiliários classificados como AAA, viraram pó do dia para noite. Desde então, elas buscam ganhar credibilidade.

Mas será que isso (a possibilidade de rebaixamento) é novidade para alguém? Um trabalho elaborado na Rosenberg e Associados, já mostrava que, para o mercado, o Brasil já está rebaixado. Para defender esta tese, elaborou-se um gráfico comparando o grau de investimento de diversos países através do rating da S&P, e o Credit_default_swap medida de risco precificada nos mercados.

A curva em vermelho é a interpolação linear dos vários pontos, e poderia se encarar o ponto "ótimo", ou seja, dado um nível de CDS, qual deveria ser o rating esperado. Fica evidente no gráfico, que o Brasil já não tem a classificação de risco BBB-, pois a Rússia e a Croácia, com níveis de risco semelhantes, tem classificações no S&P piores que a brasileira.
Para provar meu raciocínio, veja a evolução da nossa moeda desde ontem quando se anunciou esse fato da S&P. Que fiasco! O dólar recuou mais de 3 % desde o anúncio, como se a resposta do mercado fosse: Who cares? Usando esse mesma lógica, será que quando esta agência finalmente rebaixar o Brasil, o dólar vai despencar? Hahahaha... Não quero desacreditar o S&P, afinal quem sou eu para isso, mas o mercado age desta forma, assim não se deixem enganar, o que vale são os preços de mercado, pois é onde se ganha ou perde dinheiro.

Também quem mandou dar o nome de Standard & Poor's, sugiro um nova agência com um nome de maior credibilidade, que tal: Special & Rich's! Hahahaha...

Com vocês já sabem, eu escrevo o post pela manhã, e como hoje tem reunião do FED, poderá haver emoções a tarde. O mercado que vou comentar é o SP500. No post ladrõess-buscam-novos-empregos, frisei a recuperação rápida deste índice: ...Eu frisei acima em meu comentário, que ele precisaria se recuperar rapidamente  e foi o que aconteceu. E agora, pode-se apostar na alta? Nada mudou, estes podem ser movimentos de curto prazo e reverterem rapidamente. Basta você observar o gráfico e constatar como o mercado está indefinido, quer subir, mas não consegue, mas também por enquanto não quer cair. E assim ficamos nós, esperando ele se definir, antes de se arriscar para qualquer lado.... Vejam o gráfico que publiquei.
Quando tudo parecia caminhar bem, um novo tombo e depois uma nova recuperação. 

O pessoal que opera este ativo não deve estar muito satisfeito, esta é uma situação onde meu ex-sócio dizia que os comprados e vendidos perdem dinheiro! Parece que tem um imã na linha azul, que sempre que o SP500 ameaça cair abaixo dela, ele entra em ação. Também, notem que existe uma linha em vermelho acima, e o momento da decisão está cada vez mais próximo.

Apostar na alta ou na baixa neste ativo, é como ir a uma mesa de roleta e apostar no vermelho ou preto. Na verdade não é exatamente igual, pois a alta neste caso tem uma chance um pouco maior. Mas como este é um momento delicado por vários outros indicadores técnicos, é muito perigosa esta aposta, pelo menos agora. Fiquem de observadores.

O SP500 fechou a 2.108, com alta de 0,73%; o USDBRL a R$ 3,3298, com baixa de 0,95%; o EURUSD a 1,0984, com baixa de 0,65%; e o ouro a US$ 1.096, com alta de 0,18%.
Fique ligado! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário