2020: O risco vai compensar?

28 de fevereiro de 2013

Direto ao assunto


Eu poderia continuar escrevendo muitos parágrafos descrevendo a situação na Europa, e já fiz isto em inúmeros posts. Neste caso, para se apurar a eficácia de uma opinião, nada mais justo que acompanhar a evolução do euro, lá deveria estar refletido a somatória das opiniões do mercado. Entretanto, como vocês visualizarão a seguir, absolutamente nada poderia ser concluído, muito barulho para pouquíssimo resultado!

Eu venho enfatizando que a moeda única está num processo de correção complexa e neste ponto acho que acertei na mosca! Faz mais de 18 meses que ela ameaça ir para baixo e se arrepende, depois ameaça ir para cima e o mesmo acontece. Observando este caso, fico satisfeito de usar analise técnica, pois por este ponto de vista, o que vem acontecendo era esperado.

Então, ao invés de julgar qual será a repercussão da eleição Italiana, o efeito da declaração de políticos Alemães dizendo que dois palhaços foram eleitos, o desemprego dos jovens, a indignação dos Gregos e assim vai, vamos direto ao assunto: GRÁFICOS!


Conforme descrito no post quem-diria, o euro vem se comportando conforme o script,depois de atingir uma máxima de 1,37, recuou e encontra-se hoje a 1,31. O meu melhor guess é que o caminho 1 será seguido, e uma nova alta entre 1,40/1,45 deveria ser atingida, antes da queda finale. Mas também não posso deixar de mencionar, uma outra hipótese, a de que a alta de 1,37 foi o máximo e que já estaríamos a caminho de 1,10.

-David,  e aí, o que eu faço?
Agora você me colocou numa sinuca, para seu entendimento, a razão de eu ter destacando a opção 2, é que a configuração desta alta iniciada em junho de 2012 já são suficientes, em termos técnicos, para considerar está fase completa, não é ideal mas não dá para descartar.

O que você pode fazer? Não iniciaria uma estratégia de venda ainda, e até ao contrario, compraria se o euro cair até 1,28/1,29, com um stop curto, caso contrário, aguardaria perto da região que apontei como target para vender.

Pela minha experiência, imagino que operar o euro não está dando alegrais a ninguém, e nestas situações observar de fora permite uma avaliação mais neutra. Não se deixem enganar pelas evidencias das notícias vamos navegar pelos instrumentos. 

O SP500 fechou a 1.515, sem variação; o real a R$ 1,9795, com alta de 0,35%; o euro a 1,3056, com queda de 0,63% e o ouro a US$ 1.580, com queda de 1,1%.
Fique ligado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário