2020: O risco vai compensar?

21 de fevereiro de 2013

Dissidência no FED


Agora é oficial, os membros do FED tem divergências sobre a conduta da política monetária, ontem foi publicado a minuta da última reunião e lá constatou-se que vários membros enfatizaram que devem estar preparados para alterar o ritmo da compra de ativos (helicópteros no ar), em resposta a mudanças nas condições econômicas ou na avaliação da eficácia e custos que estas compras envolvem. Resumo: Cover the ass!

Um outro grupo contra-atacou que o custo potencial de reduzir ou terminar muito cedo estas compras é elevado também, ou que a compra de ativos deveria continuar até que uma melhora substancial no mercado de trabalho ocorra. Resumo: Cover the ass!

É muito difícil para quem não participou desta reunião saber exatamente como foram as discussões, talvez daqui alguns dias alguém em off vai dar alguma pista, mas tem uma conclusão que podemos tirar, daqui para frente o programa será menor ou igual, aumentar nem pensar. Helicópteros on sale! Hahahaha....

Talvez estes membros dissidentes fizeram a conta que o FED atualmente tem uma carteira de títulos de US$ 2,6 trilhões com prazo mais longo, em torno de 7 anos, financiado parcialmente por um total de depósitos do sistema bancário de US$ 1,6 trilhão pagando 0% de juros. Bem, no não passado o FED ganhou muito com essa posição, porém se os juros tiverem que subir, vai entrar no vermelho e grande. Em todo caso, no curto prazo o mercado não deu bola a estas ameaças, afinal não está claro o que vai acontecer, e o dólar subiu ontem contra todos os ativos: Ouro (perto de nosso primeiro limite), bolsas e outras moedas, afinal vai faltar dólares! Hahahaha...

A partir de agora, além dos dados de emprego, os de inflação passam a ser importantes, pois o grupo da " esquerda" ganha força se começar a subir. Como temos visto, nada de importante tem acontecido neste front por enquanto.

David, a inflação é boa para alguém?
Eu digo o seguinte, se existe algo que é ruim para todo mundo ele não acontece, e neste caso não é exceção, veja alguns dados para nossa conclusão. A seguir a evolução da renda real nos USA, por quintil, nos últimos 50 anos. Só o topo ganhou em detrimento da base da pirâmide.



Agora veja como é distribuída a quantidade de americanos em função do total de seu  patrimônio.


Existem 114 milhões de famílias, deste total 8,6 milhões (7,5%) tem um patrimônio superior a US$ 1,0 milhão, 37 milhões com US$ 100.000 ou mais e 77 milhões (67,5%) com patrimônio inferior a US$ 100.000 com suas casas valendo menos que a sua dívida, e portanto,provavelmente com um patrimônio líquido negativo.
Então, para quem é bom a inflação? Para aqueles que tem patrimônio e acesso a crédito: Bancos e ricos! 

O SP500 fechou a 1.502, com baixa de 0,61%; o real a R$ 1,9733, com alta de 0,64%; o euro a 1,3186, com baixa de 0,72% e o ouro a US$ 1.575, com alta de 0,82%.
Fique ligado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário