2020: O risco vai compensar?

18 de fevereiro de 2013

Ouro: A Queda de um astro


O ouro tomou um tombo de US$ 60 na semana passada, não que isto seja um desastre, pois representa uma queda de 3,7%, mas num mundo cuja volatilidade está baixíssima, parece elevado. Em todo caso, desde do início do mosca, onde o preço atingiu a máxima de US$ 1.920, ele está num processo complexo de correção, estamos falando de 18 meses, onde as cotações estiveram contidas entre aquela máxima, ou melhor, US$ 1.800 e US$ 1.520.


Na última vez que postei ouro-sem-direção já externei minhas dúvidas sobre o metal e agora parece provável um novo teste do nível de US$ 1.525, e caso não suporte, um novo intervalo entre US$  1.450/US$ 1.300.

- David, como operar numa situação desta?
Você tem basicamente duas formas:

  1. Esperar sem posição – Ao se aproximar do preço indicado na opção buy 1, compre e coloque um stop para não amargar prejuízo, caso vá para o intervalo da alternativa buy2. Também um stop deverá ser colocado aí, pois se rompido pode ser que a máxima já tenha sido atingida, mas este é um assunto para o futuro.
  2. Ficar vendido – Vender posições pequenas, e com um stop hoje por volta de US$ 1.700, seria minha sugestão. Mas você vai ter que ser muito disciplinado e não virar "torcedor" caso seja stopado,  posso dizer por experiencia própria que é comum ficar teimando na venda. só para satisfazer o ego. Não se esqueça, que estará operando contra a tendência, pois o movimento de longo prazo é de alta.

Eu venho frisando bastante a dificuldade de investir em períodos de correção, e parece que vários mercados estão neste momento, o que não é de se estranhar. Como diz um leitor nestes momentos, Lamento!

Como os jogadores de futebol, artistas e modismo em geral, o ouro perdeu seu título de pop star por enquanto. A realidade é dura para estes “astros”, que ou fazem sucesso (preço sobe) ou são esquecidos, assim é muito comum que entrem em depressão. Será que tínhamos que comprar umas caixinhas de prozac para o metal? Hahahah.....

Hoje foi feriado em Nova York e as bolsas permaneceram fechadas; o real fechou a R$ 1,9615, com queda de 0,33% e o euro a 1,3351, sem alteração.
Fique ligado!


Nenhum comentário:

Postar um comentário