2020: O risco vai compensar?

27 de fevereiro de 2013

SP500: Acompanhamento no radar


Nos últimos anos assistimos o crescimento da economia Chinesa, em detrimento do decréscimo de outros países, tudo que tinha mão de obra intensiva, e podia ser fabricado e entregue nos mercados consumidores, foi sendo canalizado para aquele país. Passadas três décadas, o tamanho da economia Chinesa é tão grande que as exportações de inúmeros países dependem deles.

O gráfico abaixo mostra 35 países cujas exportações são dirigidas à China. Alguns pontos me chamam a atenção, primeiro os mais dependentes são os países Africanos, que provavelmente devem exportar algum tipo de commodities; em seguida aparece a Austrália e Coreia do Sul, com níveis acima de 30%; e por último vários países conhecidos por serem produtores de matérias-primas, onde nós nos incluímos. Agora vocês já sabem se a China balançar quem vai ser mais afetado.


Hoje vou comentar um pouco sobre as bolsas, e em especial o SP500, esta semana, por conta da insegurança gerada pela eleição Italiana, as ações sofreram algumas quedas. Nós estamos atentos para buscar identificar o término da onda B. 
Do ponto de vista técnico eu espero a trajetória anotada do gráfico a seguir.

Imagino algumas semanas onde o SP500 poderia corrigir até 1.470 no caso 1, ou 1.435 no caso 2, para em seguida, ao redor de abril/maio terminar a onda B. Somente uma continuação da queda atual abaixo de 1.380 poderia indicar que estamos a caminho de um movimento mais profundo. Se eu estiver correto, sugiro ficar aguardando pois estes movimentos podem inverter rapidamente, se quiserem fazer uma aposta que seja com um viés bem pragmático e com stops adequados.


O SP500 fechou a 1.515, com alta de 1,27%; o real a R$ 1,9720, com queda de 0,48%; o euro a 1,3133, com alta de 0,57% e o ouro a US$ 1.597, com baixa de 1,00%.
Fique ligado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário