2020: O risco vai compensar?

7 de novembro de 2012

Obama +4


O Presidente Obama foi escolhido para continuar na Casa Branca por mais quatro anos, diferente das previsões de uma eleição apertada, a vitória acabou acontecendo até com uma certa folga. Vai fazer muita diferença? Esta resposta é irrelevante, se verificarmos os programas de ambos, tem muita semelhança, mas acredito que se Rommey tivesse ganho as eleições, as chances de haver mudanças seriam maiores, mas agora “ Inês é morta”, e todos já conhecem o estilo e ideias de Obama. No front econômico, helicópteros à vontade, e é provável que Bernanke continue, se for louco! Hahahahah...

O grande desafio, que o novo-velho Presidente terá é a continuidade, ou não, dos abatimentos de impostos, chamado de fiscal cliff. O primeiro impacto nos mercados, na Ásia, foram positivos, porém com o desenrolar dos negócios na Europa foram retraindo e as bolsas terminaram no vermelho, parece que ao contrário das outras eleições, o mercado não ficou muito satisfeito com a reeleição.

Hoje voltarei a analise do SP500, o mercado parece estar rompendo o retângulo em vermelho que eu havia comentado no post indecisão, reforçando minha ideia. Continuo ainda com as duas possibilidades, a primeira, o SP500 atingiria o nível de 1.370, para em seguida buscar novas altas até o nível de +/- 1.500, ou já estamos no movimento de queda mais forte onde a máxima de 1.480 não será vista por muito tempo.

- David, como vamos saber em qual situação estamos?
Nos próximos dias fique atento a "forma" como este índice vai se comportar, se a queda for como a de um tijolo, estamos no último caso, se for mais lento pode se materializar o primeiro caso. Neste ponto não há nada a ser feito, a não ser assistir, enjoy!


O SP500 fechou a 1.394, com queda de 2,37%; o real a R$ 2,0330, sem variação ( que beleza!); o euro a 1,2767; com queda de 0,37% e o ouro a US$ 1.716 sem alteração.
Fique ligado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário