2020: O risco vai compensar?

22 de novembro de 2012

Thanksgiving


Hoje é dia de Thanksgiving nos USA e os mercados permaneceram fechados, enquanto os americanos estão reunidos com suas famílias,  nada vai acontecer de muito importante nos outros mercados.
Vou aproveitar para apresentar um assunto que aponta para mudanças da sociedade americana. Nos USA quem não tem um carro? Veja o gráfico abaixo a quantidade de milhas rodadas nas estradas, é visível que desde 2008 houve uma mudança.



Nos últimos 5 anos, este parâmetro se encontra mais ou menos estabilizado, quebrando a tendência crescente apresentada no passado, observe também que nos períodos em que a economia esteve em recessão (azul) permanecia estável para logo em seguida voltar a crescer. Você pode estar se perguntado o que mudou, foi o preço da gasolina? Estão usando os carros de uma forma mais eficiente? Envelhecimento da população? A resposta é um pouco de tudo, os preços da gasolina estão mais caros hoje que no ano passado, a população está envelhecendo e o padrão de milhas dirigidas muda sensivelmente (gráfico a seguir) e sem dúvida a estagnação no crescimento dos salários.


Até faz muito sentido, porém um estudo feito pela Public Interest Research Group observou que entre 2001 e 2009 a media anual de milhas rodadas pelos americanos com idade entre 16 e 34 anos caíram de 10.300 para 7.900 per capta entre todos os adultos e de 12.800 para 10.700 entre os que tem emprego, ou seja, parece que os jovens estão mudando seus hábitos independente da situação econômica atual. Será que é por conta da preservação do Planeta? Tomara! Em todo caso esta mudança pode afetar a demanda de combustível no longo prazo, mas em compensação nos países emergentes ainda estão muito longe de ter atingido o pico, haja visto o trânsito nas principais capitais.

Um analista que fez uma associação interessante entre o real e o rand, moeda Sul Africana, veja a seguir:


Embora não tem nenhuma relação aparente entre os dois países, eles são vistos como emergentes. Mesmo que os movimentos não são iguais, foram similares, no mesmo período, na mesma direção e com magnitude semelhante. Hummm.... será que os investidores estão diminuindo sua exposição? 

O real fechou a R$ 2,1040, com alta de 0,27%, amanhã é o dia ou o BC entra logo pela manhã ou estaremos rumo aos R$ 2,20; o euro a 1,2883, com alta de 0,42% e o ouro a US$ 1.729 sem variação.
Fique ligado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário