2020: O risco vai compensar?

2 de abril de 2013

Baccarat!


Eu nunca fui um jogador assíduo, mas quando era jovem gostava de fazer alguma apostas, hoje em dia a convivência diária com os mercados fazem que, no final de semana, o que eu menos quero é apostar em qualquer coisa! Hahahah...

Durante minhas andanças do passado, aprendi a jogar vários jogos e um que eu particularmente gostava era Baccarat, Para quem não conhece, é uma disputa na soma das cartas onde se defrontam a banca, quem está com o deck, e o ponto, o seu oponente. Soma-se as duas ou mais (veja link) cartas e quem tiver mais ganha, simple like that! 
Por que esta introdução? Este é o único jogo onde seu nome indica o pior jogo, pois como o dez e figuras valem zero, quando isto acontece você tem um Baccarat e vai perder com certeza, exceto se, por muita sorte, seu adversário também tem!

David, já sei, não tinha nada para dizer hoje e está enrolando! Hahahah....
Sempre tem, as vezes mais, as vezes menos interessante, mas sempre tem! Esta introdução ilustrativa é para mostrar os Purchasing_Managers_Index do mês de março na Europa, vejam a seguir: Espanha, Itália, França e Alemanha.

Baccarat! Ninguém tem nada para comemorar na Europa e até a Alemanha, que até agora vinha num ritmo melhor, começou a dar sinais de esgotamento. É verdade que esta situação é consequência da forma como foi proposta a solução para as elevadas dívidas dos governos, mas uma coisa é projetar, outra é viver esta sequência de más noticias. Os Europeus vão aguentar ou algo mais sério irá eclodir?


Vocês acham que esta foto é sobre trabalho escravo na China? Talvez! O que aconteceu é que este jovem da foto é um estudante que tomou dinheiro emprestado para comprar produtos da Apple, que são muito caros para o nível de renda daquele país. Para saldar sua dívida, trabalhou oito dias numa construção carregando tijolos! 

Vamos voltar as bolsas e principalmente ao índice que acompanhamos, o SP500. Não tenho muito a acrescentar ao que foi comentado no post o-céu-e-o-limite, mas alguns analistas, principalmente os técnicos, estão alertando que um pico parece eminente. O gráfico abaixo faz uma comparação interessante entre alguns ativos: Dólar australiano, Petróleo, Wilshire 500 (índice da bolsa americana englobando as pequenas e medias empresas) e o SP500.


  Todos estão numa formação conhecida como triângulo e nestas situações é esperado um rompimento que pode ser para cima ou para baixo. Os dois primeiros estão mais relacionados ao que acontece na China, que vem melhorando ultimamente, enquanto os dois últimos, logicamente a economia americana, que também está indo melhor. Embora não dá para concluir qual seria a direção mais provável, um rompimento para um dos lados é eminente.

O SP500 fechou a 1570, com alta de 0,52%; o real a R$ 2,0230, com alta de 0,22%; o euro a 1,2821, com queda de 0,21% e o ouro a US$ 1.575, com queda de 1,44%.
Fique ligado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário