Inflação: A Revanche

4 de maio de 2015

Comprados e Vendidos: Quem são?

Antes de começar o assunto do dia, vale uma menção ao jogo de futebol de ontem, entre Santos 2 x 1 Palmeiras, onde meu time sagrou-se campeão na disputa de pênaltis. Depois de mais de 40 anos de vivência no mercado financeiro, se tem algo que aprendi é que torcida não gera resultado consistente, e isso, vale para qualquer atividade na vida. A partida não me convenceu, tirando um ou outro jogador, não deveria ser esse o futebol de uma final de Campeonato Paulista. Isso fica claro, ao constatar que as estrelas de ambos os times, são jogadores "velhos", com mais de 30 anos. Então aqui é necessário uma separação. Do ponto de vista do futebol jogado aqui no Brasil, ótimo, o Santos teve a campanha mais regular. Vamos Santossss .... Agora do ponto de vista de qualidade de futebol, é melhor fazer uma assinatura dos canais ESPN!

Eu tenho usado frequentemente os termos "o mercado está muito comprado" ou, "o mercado está muito vendido". Mas como pode ser isto verdade se, quando alguém vende, sempre existe outro que compra? Aqui valem alguns esclarecimentos, primeiro deve-se classificar a qualidade de cada contra parte, se por exemplo quem compra é um hedger, que significa que essa compra é para garantir o preço desse ativo, é bem diferente caso esteja na categoria speculators. Como o próprio nome diz, se posicionam para ganhar com alta. Segundo, que a forma correta de comentar se um mercado está muito comprado ou vendido, seria por exemplo, num mercado vendido, a um determinado preço, o número de vendedores com desejo de vender está exaurido. Assim, se um comprador quer efetuar uma transação, o preço vai começar a subir, a fim de encontrar um vendedor disposto a vender nesse novo preço. Esse seria o conceito por trás, quando se diz que um mercado está vendido, no preço em questão, já não existem novos vendedores.


Um dado que chamou minha atenção foi a velocidade da moeda M2. Num post antigo um-pouco-de-teoria, expliquei como a velocidade de circulação da moeda poderia afetar o PIB de um país. Se vocês quiserem um pouco mais de detalhes, recomendo sua leitura. Para seguir meu raciocínio, destaco a fórmula utilizada;

(oferta monetária) x (velocidade)= (PIB real) x (nível de preços)

Do lado esquerdo da equação, sabemos que o FED ainda continua com uma elevada quantidade de moeda injetada na economia, e o objetivo é que, a velocidade suba de tal forma, que possa ter um efeito positivo no PIB, uma vez que, o nível de preços não vem ajudando. Agora, observem como está evoluindo a velocidade.

Desde a eclosão da recessão de 2008, esse indicador vem caindo sem parar, e estão nos menores níveis históricos. Esta é uma das razões que explicam o fraco desempenho do PIB nos últimos anos. Como sair dessa encruzilhada? Observando-se a equação, ou os empréstimos começam a se elevar, fazendo com que a velocidade da moeda suba também, ou a inflação sobe!

Se os dados econômicos nos USA estão confusos, o PMI da China publicado hoje, também não desperta muitas esperanças. Além de ter ficado abaixo de 50, veio aquém das expectativas do mercado. Agora, se vocês acham que isso teve algum efeito nas cotações da bolsa por lá, se enganaram, continua subindo firme e forte!

   
Vamos falar do dólar contra nossa moeda o real, no post a-estatistia-e-o-futebol, fiz os seguintes comentários: ... o real está entrando no objetivo que tracei. O meu último comentário sobre o assunto foi no post new-look: ...Este nível provável, é entre R$ 2,94 - 2,93, onde a partir daí, o movimento de alta pode ganhar ímpeto novamente...É interessante também, repetir o gráfico que postei.

...Eu anotei no gráfico acima, os preços que são importantes dentro desse movimento do dólar. Inicialmente, onde ele se encontra agora, tem uma barreira importante, se for ultrapassada, o próximo nível será ao redor de R$ 2,75 e em seguida R$ 2,63..., O dólar chegou a mínima de R$ 2,89 e voltou a subir. Encontra-se agora a R$ 3,08.

- David, não falei, não falei! Era para ter comprado dólar naquele nível! E agora, vai ficar se lamentando?
Estou achando que você é Palmeirense, está com muita raiva. Calma, não adianta nada essa raiva, vamos colocar a cabeça no lugar. Veja o gráfico a seguir.

Então vamos recordar minhas premissas: O dólar entrou numa correção, assim não tem como se saber ex-anti qual será o movimento que vai seguir, devemos acompanhamos os níveis mais prováveis; ninguém disse que as cotações iriam para aqueles níveis mais baixos, de uma vez, esta mini-alta está dentro do esperado. 

Para resumir, entre R$ 3,10 - 3,15, o dólar deveria reverter e começar a cair novamente, para buscar novas baixas que se confirmará negociando abaixo de R$ 2,88. Se por outro lado, as cotações não reverterem e penetrarem a região de R$ 3,15 - 3,32, vamos ficar observando, e só acima desse último, o movimento de alta do dólar pode estar ganhando força de novo. 

Se você for corajoso, pode arriscar uma venda de dólar a R$ 3,15 com um stop a R$ 3,22, arriscar 2.2% para buscar um retorno superior a 9%.

- Você está louco, não tem ninguém que propõe vender dólares!
Talvez por isso mesmo, você devesse arriscar, lembre-se que os juros estão muito a seu favor, o "dólar - dólar" pode te ajudar, e até a CUT está comprada em dólares! Hahahaha ....

O SP500 fechou a 2.114, com alta de 0,29%; o USDBRL a R$ 3,0799, com alta de 2,21%; o EURUSD a 1,1145, com baixa de 0,46%; e o ouro a U$ 1.188, com alta de 0,59%.
Fique ligado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário