Inflação: A Revanche

6 de janeiro de 2017

O cara é bom de Marketing

Sou obrigado a reconhecer que Donald Trump é muito astuto e consegue atingir seus objetivos, por enquanto, de forma certeira. Vejamos alguns fatos:

1.       Conseguiu colocar os chineses na retaguarda ao telefonar para o Presidente de Taiwan. No mínimo deu um lance totalmente imprevisível, tocando num ponto fraco da política externa daquele país. Resumiria: pisou no calo deles.

2.       Agiu sobre algumas empresas americanas ameaçando represálias caso instalassem suas fábricas fora do EUA. Esta semana a Ford, sem nenhuma interferência sua, decidiu cancelar seu investimento numa fábrica a ser instalada no México. Sobre este ponto de vista, imagino que nenhum empresário seria louco de anunciar algo em contrário. Meteu medo nos CEO.

3.       Em relação a espionagem dos Russos na campanha de Hillary Clinton, apontado pelo serviço de inteligência americano, Trump incialmente buscou minimizar o assunto. Depois voltou atrás quando essa agência se posicionou de forma firme. Um recuo inteligente, não valeria comprar uma briga com eles agora. Entretanto, quem pode garantir que ele conjuntamente com Putin, não planejou essa ação?

4.        E por último, o uso do Twitter para mandar seus recados à mídia e para o povo americano.

Sobre o último ponto acima, acho genial essa ferramenta usada. Dá a imagem de modernidade, é lembrado diariamente, e seus recados são curtos dado a limitação no número de palavras. Até o Mosca virou seu seguidor.

Queria lembrar os leitores que ele nem assumiu a Presidência, por enquanto a bola está no pé do Obama que está louco para cair fora logo.

No campo econômico o ano ainda não começou, muitos analistas e investidores deverão voltar na próxima segunda-feira, menos o Mosca que ainda tem mais uma semaninha! Hahaha...

Ao ler as expectativas para os mercados, elaboradas pelos departamentos econômicos dos bancos, posso dizer que o viés é positivo, com alguma cautela. Alguns projetam para 2018 uma desaceleração de crescimento nos EUA, outros não, entretanto existe um consenso que em 2017 Trump vai dar conta do recado.

Não refiz minhas análises técnicas semanais como de costume, e prefiro aguardar para opinar, o que só vai ocorrer depois do dia 16/01.

A ilustração a seguir chamou a minha atenção, a Amazon aumentou sua força- robô em 15.000 nos últimos 3 anos. Como venho enfatizando, o processo de substituição de trabalhos executados por humanos vem seguido seu curso. 

A planilha abaixo contempla a operação que estava em aberto bem como a sugestão de trade que ainda não se concretizou. Está semana o dólar perdeu parte de seu ganho, uma vez que, o euro chegou a atingir a mínima de 1,033 na última terça-feira. Com a publicação dos dados de emprego hoje, e principalmente a elevação dos ganhos salariais em 0,4% relativos ao mês passado, deram nova força a moeda americana.

O SP500 fechou a 2.276 com alta de 0,35% atingindo assim seu recorde histórico; o USDBRL a R$ 3,2239, com alta de 0,78%; o EURUSD a 1,0527, com queda de 0,75%; e o ouro a US$ 1.172, com queda de 0,65%.

Fique ligado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário