2020: O risco vai compensar?

27 de setembro de 2012

Helicópteros da China


Os Chineses têm fama de copiar os produtos dos Ocidentais, mas desta vez parece que inovaram. A foto ao lado é de um helicóptero não tripulado, com autonomia de 4 horas de voo e com capacidade de carregar 80kg. O BC Chinês, sentindo que sua economia está fraquejando, estuda usar milhares destes equipamentos para "esparramar" liquidez, afinal atingir 1,3 bilhão de pessoas não é fácil! Hahahahahah....

Hoje a bolsa na China subiu 3%, motivada por uma especulação que a Comissão Regulatória daquele país irá anunciar 10 medidas de estímulos, no vácuo as Commodities tiveram um dia positivo.

Em compensação, na Europa as coisas não andam tão bem, pois os mercados percebem que o ECB não é exatamente igual a um BC "clássico", como nos USA, Reino Unido ou Japão. A diferença é que mesmo após o anúncio do Super Mário, há alguns dias, provendo quantidade ilimitada de recursos a seus membros, esta é condicionada a um plano de supervisão, e é aí que surge um problema que o ECB não pode resolver. Os protestos em Madrid nos dizem que dinheiro barato não vai resolver o problema, e sim um plano de crescimento, neste ponto o Presidente do ECB vira um simples Mário.

Já na Grécia a situação está perigosamente rondando a ruptura, o país está beirando a depressão e não tem nada que o Draghi possa fazer. Tendo um Banco Central independente, que pode dizer "chega", não resolve, pois aí entram fatores políticos, onde nacionalismos e orgulho tomam conta da situação, dando força aos partidos radicais.

O grande problema do mundo hoje é incentivar o crescimento a qualquer custo, e cada país busca alternativas para si, tentando isolar a onda gelada da deflação. O problema maior é que este processo de desalavancagem vem acontecendo nos países com maior PIB, substitui-los do dia para noite é uma missão praticamente impossível! 

Depois de analisar o ouro, e com quase todos os parâmetros técnicos apontando para o norte, existe um fator que está me intrigando.


No post tensão-nos-mares-da-china, comentei que estava aguardando uma retração para comprar, e desde então só houveram quedas marginais, em todo caso o metal continua atuando conforme eu imaginava. Ainda exitem 2 regiões que necessitam ser conquistadas, a primeira ao redor de US$1.800 e a segunda acima de US$1.940, abrindo caminho para novas máximas. Tudo indica que este desenrolar, porém observo um fator que não encaixa com este cenário (círculo em vermelho), sem entrar nos detalhes técnicos, resumo com uma frase, "não deveria estar ai". Esta formação é muito rara  aparecer nesta posição, para vocês terem uma ideia, eu não me lembro de ter visto uma.

- David, de novo tentando tirar da reta?
Não é verdade, estou dando todas as indicações que o ouro vai subir mais, mas ultimamente acreditava numa queda, pois queria comprar a um preço mais baixo. O que estou sim fazendo, é dividindo minhas dúvidas, e principalmente numa situação cujo um dos parâmetros técnicos é baseado num evento raro. Se você quiser comprar, não vejo problemas, mas eu vou ficar atento a esta anomalia, e sempre estabelecer stops que evitem prejuízos grandes, afinal 2012 é o ano DFPH, não esqueça.

O SP500 fechou a 1.447, com alta de 0,96%; o real a R$ 2,0293, com baixa de 0,30%;  o euro a 1,2912, com alta de 0,30% e o ouro a 1.777, com alta de 1,33%.
Fique ligado!



Nenhum comentário:

Postar um comentário