2020: O risco vai compensar?

28 de março de 2013

A ameaça dos softwares


O assunto abordado hoje não deve ser surpresa para ninguém, mas as estatísticas coletadas bem como o link de um vídeo anexado é impressionante. Já vimos várias histórias de como os robôs estão substituindo o trabalho humano nas fábricas, mas uma tendência muito mais significativa é a substituição de trabalhos especializados por software. Uma das possíveis razão para esta distração é que este processo vem ocorrendo nos últimos trinta anos, porém é nos últimos dez que seu efeito é maior.

Sessenta por cento dos empregos nos USA são na área de processamento de dados, é razoável supor que quase todos estes postos são auxiliados por máquinas que executam tarefas de rotina. Estas máquinas fazem alguns trabalhadores mais produtivos e outros dispensáveis.

Entre 2000 e 2010, 1,1 milhão de secretárias foram eliminadas, substituídas por serviços de internet, o número de operadoras de telefone caíram 64% e os agentes de viagem 26%. Mas não foi só na América, pois na Europa dois terços dos 7,6 milhões de trabalhadores da classe média foram vítimas da tecnologia.
O pioneiro na Web e capitalista, Marc Andreessen descreve este processo como “ o software está comendo o mundo, mais e mais produtos de empresas e indústrias importantes são executadas em um programa e entregues em serviços on line – de filmes a agricultura e defesa nacional”. Vejam abaixo o gráfico, que foi ajustado para mostrar as categorias que perderam emprego durante a grande recessão.

As empresas que tem investido em TI tem obtido mais retorno que as outras, contrapondo ideias anteriores que diziam ao contrário, o motivo segundo os estudiosos é que existe uma “fase de instalação” para que as empresas aprendam a usar.

Ao contrário das outras revoluções tecnológicas, os computadores estão em todas as partes, “ A disseminação dos computadores e da internet irá colocar os trabalhos em duas categorias”, disse Andreessen. “ As pessoas que dizem o que os computadores devem fazer, e aquelas que são comandadas pelos computadores”.

Veja no link abaixo a logística implantada na Amazon para despachar seus pedidos (recomendo principalmente para os leitores que tem movimentação de estoques). Kiva systems.

O autor se pergunta: "Como nós enfrentamos esta tendência?" Ele não tem uma resposta, em todo caso várias pessoas são otimistas, prontas a declarar que a ascensão das máquinas vai aumentar os padrões de vida, afinal é isto que os economistas chamam de aumento de produtividade. Mas isto é verdade se você está no grupo que manda a máquina fazer, para o outro grupo é incerto. Em todo caso sua aposta mais segura é ser um “tecnologista” e ou ter capital, e usar toda esta automação em seu benefício.

Hoje recebi um gráfico interessante do SP500, que coincidentemente relaciona os níveis atuais ao de um alpinista (veja post vai-faltar-oxigênio), ele resalta o volume de ações adquiridas através de conta margem, uma forma de compra-las financiadas.


O SP500 fechou a 1.569, com alta de 0,40%; o real a R$ 2,0195, com alta de 0,45%; o euro a 1,2818, com alta de 0,31% e o ouro a US$ 1.596, com queda de 0,55%.
Boa Pascoa e fique ligado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário