2020: O risco vai compensar?

15 de março de 2013

China: It's to good to be true!


Eu participo das reuniões mensais na Rosenberg e Associados onde são abordados dados econômicos dos principais países, mas com foco no Brasil. É um trabalho de ótima qualidade, onde misturam-se  um grupo de jovens economistas com pessoal mais experiente, ou no jargão de mercado " macacos velhos", onde me incluo.

Na semana passada, o Dr. Luis Paulo Rosenberg, que atualmente não sei  se entende mais de economia que futebol ( Hahahahah...), levantou uma dúvida: Será que podemos acreditar nos dados publicados na China? Não é estranho que tudo funciona lá como um "reloginho" ? Depois de alguns segundos de reflexão achei extremamente pertinente, sabemos que as informações naquele país são trancadas a sete chaves, tudo é um pouco misterioso.

Vou contar uma passagem da minha vida profissional para ilustrar uma situação semelhante , em 2.006, quando estava envolvido na administração de fundos, recebi a visita de um grande banco estrangeiro que puxou um folheto para mostrar a performance de um fundo administrado por Bernard Madoff (se não ouviu falar veja o link). Eu olhei o histórico de mais de 5 anos e nenhum mês negativo, incrível! Para complementar rendia como um "reloginho", não tinha grandes ganhos mensais .Como sou do ramo fiquei perplexo e perguntei: 

Como ele consegue isso?  
Ah, ele tem um sistema único de compra e venda de opções, que não corre risco e ganha sempre.
Não corre risco? Sistema único? Estas duas premissas não são verdadeiras, em seguida comentei:
Não recomendo, pois não sei o que ele faz, mas algum dia isso não vai funcionar.
Conclusão: Foi o mais estouro de um fundo, ao redor de U$ 50 bilhões sumiram do dia para noite, o famoso Esquema_Ponzi.

Eu já mencionei Marc Faber em vários posts, vejamos quais foram seus mais recentes comentários à respeito da China:

 ..."O maior risco para os investidores na China é a colossal bolha imobiliária"...
..."Se o Governo pode garantir um crescimento contínuo dependerá de reformas e como desinflar a bolha de crédito que temos na China. Este vai ser um grande problema, porque temos tanto crédito subterrâneo, questionáveis investimentos em curso"... (destaque meu)
..."Eu acho que a economia desacelerou muito, mas não vão deixar de anunciar a sua meta de 7,5%, eles vão anuncia-lo, mas na realidade será muito menor. Se você olhar para as estatísticas que são mais confiáveis, como a Coreana, Japonesa e Taiwan, então os números de exportação da China não batem!"....

Como nós poderemos saber se estes temores são reais? Não sei responder, mas temos que ficar atentos principalmente as informações que fogem a seu controle, e a bolsa pode ser uma delas. Atualizei o gráfico fazendo  uma comparação da bolsa da China com a do Japão e dos USA, veja a seguir que a mesma vinha seguindo de perto o Nikei  e a partir de fevereiro mudou de rumo.


Eu venho repetindo que, se tem um lugar que não pode dar errado é a China, pois ninguém espera que aconteça, mas por outro lado se acontecer será um horror!

O SP500 fechou a 1.560, com queda de 0,16%; o real a 1,9810, com alta de 0,30%; o euro a 1,3076, com alta de 0,55% e o ouro a US$ 1.592, com alta de 0,15%.
Fique ligado!



Nenhum comentário:

Postar um comentário