Inflação: A Revanche

30 de junho de 2015

1 minuto = 61 segundos!

Os posts de hoje e amanhã estão reservados para a análise técnica dos principais ativos cobertos pelo Mosca. Em termos de noticiário econômico o assunto é Grécia, e deverá continuar por toda esta semana até que o resultado do referendum seja conhecido no próximo dia 5. A única coisa que poderia acrescentar, é que hoje às 23:59 GMT o mundo terá seu último minuto do dia com 61 segundos, fenômeno conhecido como "leap second".

Para a grande maioria da população isso não tem importância, mas para os relojoeiros, o segundo adicional é um grande problema e existe uma discussão se é vital ou deve ser  descartado. Ah, já ia me esquecendo, tem um outro grupo que este segundo é importantíssimo, os gregos terão mais tempo para pensar! Hahahaha....

No post Mantega-x-Levy-em-quem-você-aposta, publicado antes do vídeo do ex-Ministro entrando em um restaurante: ...Não seria nada dramático, uma queda de 8%, a não ser pelo fato, de que se observa no longo prazo (primeiro gráfico). Poderia indicar algo muito mais sério, mas por enquanto fiquem de olho no nível de 2.080 - 2.070, se chegar lá...
Ontem o SP500 fechou abaixo dos níveis citados acima, e do ponto de vista de momentum está numa conjectura delicada. 
Ou o SP500 se recupera rapidamente, ou uma queda de proporções ainda incertas está para acontecer. Vale a pena ficar de olho frequentemente neste indicador. Mesmo que você não tenha nenhuma posição, poderá indicar um movimento de aversão ao risco. Se tiver posição, muito cuidado, se seu stop for executado, não faça nada depois, evite comprar por qualquer motivo.

No post um-novo-reforço-seleção, fiz os seguintes comentários sobre o ouro: ...Agora que vocês já estão ficando especialistas em análise técnica, já identificaram um triângulo, onde as cotações do ouro encontram-se contidas. Também já sabem, que em algum momento ele será rompido e que, o mais provável, é que seja na direção do movimento maior, que neste caso é de queda... 
Com uma visão de mais a longo o prazo o dilema continua, porém as chances de uma nova mínima aumentaram bastante. A princípio esta eventual queda não deveria ser muito grande, entre 5% - 10%.
Mas se por acaso o metal resolver cair mais e romper o nível de US$ 1.050, aguardem a minha volta, a queda poderá ser muito maior.

O SP500 fechou a 2.063, com alta de 0,27%; o USDBRL a R$ 3,1020, com queda de 0,50%; 0 EURUSD a 1,1135, com baixa de 0,89%; e o ouro a US$ 1.172, queda de 0,59%.
Fique ligado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário