Inflação: A Revanche

29 de junho de 2015

Grécia, o inevitável

Desde que a dupla pop star assumiu o poder, parece que o aconteceu neste final de semana seria inevitável. Com centenas de horas negociando com a Troika, a teimosia ou ingenuidade, está levando a Grécia à um caminho desconhecido, pelo menos depois que se juntaram a moeda única. Esse país é conhecido como mal pagador há centenas de anos, portanto este caso será mais um.

Difícil saber o que irá acontecer nos próximos dias ou meses, mas o livro texto de economia prevê momentos muito difíceis. Agora, se o povo grego escolheu este caminho ao eleger um Primeiro-ministro de esquerda, terá que pagar suas consequências. O início nessas situações está acontecendo como o esperado: Fechamento dos bancos; filas nas bombas de gasolina, corridas ao supermercados. A única que não aconteceu desta vez, foi a desvalorização da moeda, por razões óbvias, não têm moeda própria!

A abertura dos mercados foi tumultuada, o euro despencou, as bolsas caíram e os juros despencaram, menos os dos títulos da Grécia! Hahahaha.... Mas depois de algumas horas, houve uma reviravolta, e o euro já negocia com pequena queda. Se ao correr do dia, os mercados ficarem calmos e retomarem os níveis de sexta-feira, a dupla pop star, fez um cálculo totalmente errado da situação, pois imaginavam que tinham um trunfo nas mãos, ao acreditar que a Troika não poderia empurrá-los para fora do euro. Se enganaram, vão ficar com todo ônus sem nenhum bônus!  Podem preparar suas malas, vão ter que ganhar a vida de outra forma.

O grande risco que a dupla está correndo, é o plebiscito marcado para o próximo final de semana, perguntando ao povo grego se estão a favor ou contra o programa proposto pelos credores. Eu não entendo de manobras políticas, mas esta consulta teria muito mais chance de passar se fosse feita antes. Agora, com uma avant premiere do que pode acontecer mais adiante, o povo pode aprovar, imprimindo uma derrota a Tsipras. Veja na figura a seguir que os gregos não querem sair do euro, gostariam de dar um calote, só isso! Hahaha...


No post faltava-combinar-com-os-gregos, fiz os seguintes comentários: ...As possibilidades são várias, nem resolvi anotar no gráfico para não confundir vocês. Até o nosso stop de 1,10, pode ser que o euro esteja num triângulo e daqui a pouco retorne com o movimento de alta. Mas se romper esse ponto, voltamos a estaca zero dos meses anteriores, acima de 1,145 sobe, e abaixo de 1,045 retoma o movimento de queda...
O euro abriu na Ásia com forte queda, mas veio se recuperando na abertura da Europa e USA. Neste momento praticamente no nível de fechamento de sexta-feira. Duas interpretações podem ser dadas a isso: Primeira que a expectativa do referendum vai ser um amplo sim a favor do pacote, ou pior, que tanto faz o que a Grécia decida. Do ponto de vista técnico, a opção do triângulo parece combinar com o que está acontecendo. 

A partir de quinta- feira, o Mosca vai ficar fora do ar até o dia 20/07, férias! Pretendo, antes de sair, deixar as previsões para os mercados que cubro com maior frequência, e como sempre, estarei atento para qualquer evento mais importante. O período atual promete.

O SP500 fechou a 2.057, com queda de 2,09%; o USDBRL a R$ 3,1175, com queda de 0,30%; o EURUSD a 1,1235, com alta de 0,64%; e o ouro a US$ 1.179, com 0,43%.
Fique ligado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário