2020: O risco vai compensar?

16 de outubro de 2012

Quanto mais quente melhor


O Primeiro Ministro Espanhol Mariano Rajoy, deve ter se inspirado no filme Quanto mais quente melhor, filmado em 1959, onde Tony Curtis e Jack Lemmon são músicos desempregados e resolvem tocar numa banda feminina, para tanto se vestem em trajes femininos. Tudo ia bem até que conhecem a vocalista  da banda, que era nada mais nada menos que Marilyn Monroe. Jack se apaixona na hora, mas Tony lembra  que ele não pode se fazer notar, a partir daí uma confusão é formada, sempre com esta dubiedade, e para apimentar tudo isto, estavam em meio à uma reunião dos Amigos da Ópera Italiana, uma convenção de criminosos.

Há algumas semanas, o sistema financeiro Espanhol entrou na linha de fogo, e naquele momento algumas instituições sofreram intervenção, e vários boatos atingiram os grandes nomes. Para solucionar esta crise, foram colocados à disposição 100 bilhões de euros para capitalizar seus bancos, porém a pressão continuou, atingindo em seguida os títulos do Governo Espanhol, foi quando o "Super Mario" ofereceu dinheiro sem limites, desde que, o país que solicitasse a ajuda, cumprisse metas estabelecidas pelo ECB e Cia.

Os mercados se acalmaram e os juros da dívida Espanhola retrocederam, porém estes ganhos encorajaram o Ministro Rajoy a aguardar, uma vez que inúmeros protestos realizaram-se contra os cortes orçamentários, ou seja " ficou na moita". A Estratégia que estaria por traz desta atitude, seria que, se a situação na Espanha ficar pior, ou mesmo algum outro país sair do Euro, conseguira negociar muito melhor com os Alemães, uma vez que os mesmos não vão (ou não podem) deixar a peteca cair.

É uma jogada arriscada, mas tem sua lógica uma vez que o ECB, através da declaração que fará de tudo para preservar o euro, criou uma situação semelhante a estratégia dos americanos em relação aos seus bancos, a Espanha percebeu que também é It´s too big to fail!

Para quem está no ramo de crédito, sabe bem que o credor perde sua força quando detêm uma parcela grande do crédito, e se o devedor ficar mal das pernas, é o credor que vai ter que se virar para achar uma solução. O grande credor da Europa chama-se Alemanha, que venga el toro!

No post a-ilogica-imobiliária, analisei do SP500, disse que enquanto a linha vermelha não fosse rompida o mercado poderia, lentamente, buscar novas altas. Como pode-se verificar, este índice deu um "beijinho"  e começou a subir novamente. Ainda não calculei qual seria o nível mais provável para este topo, mas algo em torno de 1.500/1.520. Talvez este ponto seja de muita importância, pois poderá indicar um nível que não será revisitado por muitos anos,  mas como eu nem contatei nem combinei com ninguém ainda, fica só o alerta! Hahahahahah.....

O SP500 fechou a 1.454, com alta de 1,03%; o real a R$ 2,0336, sem variação; o euro a 1,3087; com alta de 1,08% e ouro a US$ 1.747, com alta de 0,63%.
Fique ligado!


Nenhum comentário:

Postar um comentário