2020: O risco vai compensar?

23 de outubro de 2012

Wishful thinking


Vou pedir desculpas dobradas aos leitores, primeiro porque o assunto é sobre a Europa, e segundo que o título do post é em inglês, mas não existe tradução para a expressão wishful thinking.

A empresa de consultoria Alemã Prognos, contratada pela Fundação Bertelsmann, elaborou um estudo para calcular qual seria o impacto, em termos de PIB, se a Grécia, Portugal, Espanha e Itália decidissem abandonar o euro. O cálculo foi feito levando-se em consideração as 42 maiores economias do mundo, representando 90% do total, entre 2013 até 2020. Para chegar ao resultado usaram os seguintes parâmetros: Oferta e procura, finanças Governamentais, exportações e importações, taxas de câmbio e etc...

Este estudo, como vocês podem verificar na tabela abaixo, inicialmente considerou a saída da Grécia, depois acrescentou Portugal, a seguir a Espanha e por último a Itália. No final de cada coluna está o custo para cada caso, e na última o custo total de 17,0 trilhões de euros!

Eu poderia imaginar uma série de hipóteses, por exemplo, que até Portugal tudo bem, dá para encaixar, mas se entrar a Espanha os custos ficarão insustentáveis, e assim por diante. Talvez o melhor que pode-se extrair é que:
  • Brasil alto, mas não desastroso.
  • Espanha e Itália têm um valor elevado para ambas.
  • Alemanha ruim.
  • China vai ficar furiosa.
  • França Insuportável.

Agora honestamente, com este estudo na mão, o que pode ser feito para evitar? Muito pouco, uma vez que as decisões envolvem questões políticas e movimentos dos mercados.

Certa vez, ouvi uma frase que eu levo em minha vida profissional: Se alguma coisa é ruim para todos ela não acontece, ou será que alguém sairia ganhando? Não sei. Desastres acontecem na humanidade e são levados por objetivos que não os financeiros, vou parar por aqui, pois especular sobre movimentos sociais não é meu mandato!  

O SP 500 fechou a 1415, com baixa de 1,34%; o real a R$ 2,0267, com alta de 0,14%; o euro a 1,2975, com baixa de 0,57% e o ouro a US$ 1.707, com baixa de 1,24%.
Fique ligado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário