2020: O risco vai compensar?

31 de janeiro de 2013

USA: Melhora ou manutenção?


O Presidente do FED está fazendo tudo que está a seu alcance para reanimar a economia americana, podem existir inúmeras críticas da forma como ele vem conduzindo este processo, mas ele está seguindo aquilo que acredita e estudou em sua vida acadêmica. Agora se vai dar certo ou não, ninguém sabe, e imagino que ao terminar o seu mandato gostaria de ter o reconhecimento I did the best!

Se não der certo a culpa é dele? Claro que não, foi de quem criou este "mundo das bolhas" que vivemos e o Mr. Greenspan tem uma boa culpa no cartório, mas se este for o caso dificilmente escapara deste fardo, afinal adaptando a frase de Nietzsche .." É melhor um culpado qualquer que nenhum". Hahahah....

Ontem foi publicado o PIB do 3º trimestre e o número não foi bom, apontou uma queda de 0,1%, várias foram as explicações: A dúvida sobre o fiscal cliff; o furacão Sandy entre outras, mas o crescimento foi negativo. Vejamos os detalhes abaixo.

















Os consumidores fizeram sua parte, mas a grande draga foi o Governo que diminuiu as despesas com armamentos, as balança comercial já não vem contribuindo há um bom tempo e os investimentos secaram. Então, combina os argumentos com a realidade? Não parece.

Fui buscar um gráfico que poderia dar uma visão de longo prazo e ai fica claro que a media do PIB, depois da crise de 2008, parece ter se estabilizado num patamar bem inferior a media dos últimos 50 anos. A não ser que algo inusitado aconteça a economia parece mais com uma pífia, "a la Japão" que ainda não se recuperou, do que a que estávamos acostumados.

















Outro fator intrigante é a elevação do volume de caixa que as empresas americanas, listadas em bolsa, vem acumulando nos últimos anos.












Motivos? Primeiro é que a legislação tributária americana é meio burra, pois os lucros obtidos no exterior se forem deixados lá, não são tributados, porém se retornarem são tributados, e o segundo é a insegurança sobre o futuro.
A figura a seguir mostra o caixa das principais empresas de tecnologia que estão depositados no exterior, parece fazer sentido, o segundo argumento é muito genérico, mas o que é certo é que o caixa está mal aplicado, a 0% de juros.


















Quando uma pessoa doente é hospitalizada, dependendo da gravidade, pode ter que ficar na UTI  ou semi UTI, fazendo um paralelo com a economia dos gringos em 2.008, eu diria que ela foi para a "Ultra UTI" e agora está sendo acompanhada. Os analistas acreditam que agora virá uma recuperação que vai tirá-la de lá, mas os dados ainda não indicam isto, na melhor das hipóteses está mantendo-a viva.
Vamos torcer para que não venha nenhuma piora por conta de uma complicação inesperada, leia-se China, bem este é um assunto para outro dia, amanhã temos os dados tão esperados do desemprego. 

O SP500 fechou a 1.498, com baixa de 0,26%; o real a R$ 1,9902, sem variação; o euro a 1,3579, sem variação e o ouro a US$ 1.663, com queda de 0,78%.
Fique ligado!



Nenhum comentário:

Postar um comentário