2020: O risco vai compensar?

3 de janeiro de 2013

Esperando a onda C


Bem o ano acabou e com exceção da aprovação do Fiscal Cliff, a morte de um jovem no Guarujá a facadas, porque não concordava com a conta e o mundo que não acabou, tudo está absolutamente igual. Ah, a única mudança relevante é nosso lema para 2013, Hit and Run! Hahahaha....

Hoje, como de costume, preparei alguns dados sobre o USA, vocês também devem se perguntar por que tanta atenção neste mercado, a resposta é simples, é a maior economia do Universo! Vamos começar com algumas informações sobre o nível de renda e riqueza. Abaixo destaquei os 10% com maior renda e patrimônio, o primeiro equivale a R$ 303.323 e o segundo R$ 1.942.488. Estes valores correspondem a um salário mensal de R$ 23.332 ( não errei na conta, tem o 13º salário) e o equivalente a um apartamento médio de 242 m². Não tenho nenhuma dado para confrontar, mas parece que os 10% dos americanos devem corresponder também, aproximadamente, a 10% de brasileiros. Será que faz sentido os preços e valores por aqui?


Voltando aos gringos, sabemos bem que eles adoram consumir e que o crédito vem sendo o canal. Neste primeiro gráfico observem que o crescimento de patrimônio ocorreu quando houve as bolhas da internet, dos imóveis e mais recentemente dos “helicópteros”.


Em contra partida seus rendimentos, em termos reais,  vem caindo desde a década de 60. Será que a economia americana está “viciada” em bolhas? Não parece ser uma situação sustentável à longo prazo. Se e quando a onda C chegar previsão-para-o-próximo-ano, esta situação será equilibrada com a queda dos preços dos ativos.


O SP500 fechou a 1.459, com queda de 0,22%; o real a R$ 2,0452, sem variação; o euro a 1,3056, com queda de 0,96% e o ouro a US$ 1.663, com queda de 1,36%.
Fique ligado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário