2020: O risco vai compensar?

29 de janeiro de 2013

Nunca mais R$ 2,00!


Quantas vezes vocês não viram, nos últimos meses, a afirmação que o Governo não deixaria o real cair abaixo de R$ 2,00? Inúmeras, inclusive de nosso Ministro das Finanças. Desde de setembro do ano passado BC-ou-análise-técnica, venho reforçando minha crença que o BC não fixa banda nenhuma, ou até pode fazê-lo por algum tempo, enquanto interessa.

Vou contar uma passagem de minha vida profissional vivida no início dos anos 80, naquela época o Governo publicava suas ações através de medidas provisórias e como não existiam computadores, os bancos montavam esquemas mirabolantes em frente ao BC para conseguir a minuta, o mais rápido possível.
Numa destas vezes, estavam para serem anunciadas medidas importantes, e antes da reunião que iria definí-las, um grande banco começou a montar uma posição enorme no mercado de renda fixa. Em conversa com meu chefe de mesa eu disse: " Eles devem ter inside information".

Resolvi ficar na minha e aguardar, logo que tive acesso as medidas, e depois de raciocinar um pouco, concluí que a posição a ser tomada deveria ser totalmente oposta a daquele banco, orientei minha mesa de operações, e go! Não preciso dizer que tal banco teve um prejuízo enorme.
Depois de alguns dias apareceu na minha mesa uma cópia de uma medida provisória não assinada, que justificaria a posição do mesmo, em seguida pensei:  Pelo menos eles foram coerentes e tomaram a decisão correta, só tinha um detalhe, "alguém" forneceu o documento que já estava pronto para ser assinado, porém durante a reunião outros "alguéns" resolveram mudar!
Conclusão: Se uma decisão será tomada por um grupo, a opinião de apenas um dos membros, tem pouca valia.

- David, gráficos!
Ah, já está acreditando mais na análise técnica, pois bem, já chego lá. Ontem  tinha um vencimento de operações de câmbio, e a dúvida do mercado era se o BC iria rolar estas posições ou deixar vencer, pois bem, ele decidiu rolar. Como o câmbio estava próximo de R$ 2,00 o mercado resolveu testar este nível, e como não houve resposta do BC, entendeu que a porteira estava aberta, para baixo. 

Para mim o recado é claro, estão preocupados com a inflação e não querem pressão vinda pelo câmbio. Agora se eles estão achando que uma valorização do real vai fazer a inflação cair, acredito que será uma grande ilusão, pois a inflação está se materializando principalmente nos serviços.
Se o custo do m² de um imóvel aqui é equivalente a US$ 5.000, ou a conta de um bom restaurante está por volta de US$ 100, mesmo com a cotação caindo de R$ 2,10 para R$ 1,95, nenhum destes itens irá baixar o preço.
Agora, e no longo prazo? Com já dizia Keynes,..."no longo prazo estaremos todos mortos!" 
Hahahahah.....

Da mesma forma, como depois de tomar um porre juramos que nunca mais vamos colocar uma gota de álcool na boca e depois não cumprimos, nos mercados, não existe nunca mais para uma cotação, sempre é possível!


Por enquanto o mercado tem tratado bem o mosca, assim acredito que teremos uma oportunidade por volta de R$ 1,97/1,95, para comprar dólares, esta é a minha opção favorita (em vermelho), porém o dólar pode cair mais um pouco, por volta de R$ 1,90 (em verde). Agora, se continuar caindo, e principalmente visitar R$ 1,8320, vou ter que rever minhas ideias, este ponto é muito importante.

Bem eu já combinei com os Russos, mas eles não estão muito confiáveis, afinal nada está confiável ultimamente! 

O SP500 (às 18:30 hs.) estava a 1509, com alta de 0,59%; o real a R$ 1.9855, com baixa de 0,48%; o euro a 1,3495, com alta de 0,30% e o ouro a US$ 1.663, com alta de 0,58%.
Fique ligado! 


Nenhum comentário:

Postar um comentário