2020: O risco vai compensar?

18 de janeiro de 2013

Alarme pré Tsunami


No post previsão-para-o-proximo-ano, eu comentei sobre uma tal de onda B, e que ao terminar começaria uma outra chamada de onda C, imagino que para quem não tem conhecimento técnico minha colocação fica um pouco vaga. Eu não pretendo nem ensinar e nem que vocês aprendam o assunto, mas por outro lado somente dizer cuidado sem algo concreto parece “chutometro”.

Fui buscar a definição da personalidade desta onda, verifiquem se as condições atuais se encaixam: ... Estas ondas são “falsas”, é uma armadilha para os otimistas, paraíso dos especuladores, orgias de lucros fácies, complacência institucional, são tecnicamente fracas. Se o analista pode facilmente dizer, Tem alguma coisa errada com este mercado, são grandes as chances, de que é uma onda B.... Vocês não acham que se enquadra com as condições atuais? Se eu enumerar as dúvidas que existem hoje chegaria facilmente a mais de dez e todas elas com impacto importante. E as bolsas, não pararam de subir? Entrada recorde de recursos, porque o investidor quer fugir do rendimento zero? Hummm... no mínimo é muita complacência.

Fazendo um paralelo é como o período que antecede um Tsunami, calmo muito calmo. Nos últimos tempos tenho visto vários analistas técnicos alertando sobre está possibilidade de cenário. Eu não tenho transcrito aqui por achar que seria de difícil interpretação dos meus leitores.

- David, mas como você mesmo diz, eles podem mudar de opinião do dia para noite.
Bom ponto, lógico que é possível, eu aprendi  há muitos anos que suas ideias sobre o futuro só tem valor se concretizam, caso contrário é wishful thinking! Sempre podemos estar errados, mas o que o mosca não quer é errar forte gerando grandes prejuízos, e este é o caso quando uma onda B termina e começa a onda C, uma Tsunami! Não vou definir está onda agora, mas acreditem ela é violenta pega todo mercado comprado, e ai fica difícil sair.

David, é eminente?
Não sei, ninguém sabe, meu conselho para quem está “surfando” no otimismo é, coloque um stoploss e respeite, mesmo que do dia para noite tenha uma queda maior que você esperava. Eu vou ficar de belisco em belisco, e preferencialmente em mercados que tem liquidez abundante.

O SP500 fechou a 1.485, com alta de 0,34%; o real a R$ 2,0395, sem alteração; o euro a 1,3317, com queda de 0,46% e o ouro a US$1.684, com queda de 0,17.
Fique ligado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário