2020: O risco vai compensar?

17 de janeiro de 2013

Jogo dos 4 acertos


Dentro do período que venho publicando o mosca, minha opinião sobre a taxa de juros nos USA sempre foi cautelosa, pois por um lado vejo fatores deflacionários que fariam os juros permanecerem baixos e opostamente, pelo fato dos enormes estímulos criados pelos BC’s no mundo, poderem gerar pressões inflacionárias. É verdade também que sugeri a venda destes títulos quando os juros caíram muito, mas botar na reta não fiz em nenhum momento.

Todos conhecem o jogo infantil dos sete erros, pois bem, eu vou fazer com vocês o jogo dos 4 acertos, não entenderam? Veja a seguir.
Abaixo estão os gráficos da inflação e da taxa de juros num período longo. 




Observem que os juros contemplam um período mais longo que a inflação, tomem este cuidado quando fizerem a comparação. Sem muitas delongas, na figura abaixo anotei 4 períodos com cores diferentes e levando em consideração a inflação nestes períodos, o que eles apresentam em comum?


Dou lhe uma, dou lhe duas, dou lhe três!

Vermelho: No período em questão, entre 1870 a 1900, houve uma deflação importante por conta do  elevado desemprego. Conclusão: Faz sentido a queda dos juros.

Cinza: Depois do Crash de 1929, os USA passaram por um período de estagnação econômica, passando também por uma deflação. Conclusão: Faz sentido a queda dos juros.

Verde: Muitos estímulos foram dados depois do final da II Guerra Mundial que aliados à crise do petróleo fizeram com que a inflação se elevasse entre 1970 e 1980. Conclusão: Faz sentido a alta dos juros.

Roxo: A partir de uma política monetária restritiva a inflação começou a retroceder. Vale notar que em nenhum outro período a inflação apresentou tanta estabilidade. Conclusão: faz sentido a queda dos juros.

David, eu tenho mais o que fazer! Onde você quer chegar?
Já estava esperando! Queria deixar "duas pulgas atrás da orelha", a primeira que no passado, quando uma série de estímulos foram dados (1930-1960), alguns anos depois a inflação subiu consideravelmente (1970-1980), e a segunda em nenhum período da história os juros foram tão baixos sem que houvesse deflação.

Será que, se daqui há alguns anos se a inflação subir significativamente, vamos olhar para traz e dizer: Era óbvio?

O SP500 fechou a 1.480, com alta de 0,56%; o real a R$ 2,0383, com baixa de 0,19%; o euro a 1,3379, com alta de 0,68% e o ouro a US$ 1.687, com alta de 0,53%.
Fique ligado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário