Inflação: A Revanche

24 de abril de 2015

Camelô de Mercado

O trabalho de um camelô não é fácil, além de ter que convencer as pessoas que passam pelas ruas para comprarem seus produtos, precisam ficar de olho quando a Polícia se aproxima, uma vez que é uma atividade ilegal. Nas viagens ao exterior, não é raro se deparar com uma cópia da "vitrine", da Bloomingdale's. Aí você pode encontrar bolsas Chanel, Louis Vuitton, óculos Prada e relógios Rolex. Todos absolutamente falsos, mas a preços convidativos, com US$ 20 você faz a festa!

Mas o que você vai ver a seguir é inédito. Eu venho relatando que a bolsa da China vem subindo consideravelmente nesses últimos meses. Isso vem chamando a atenção do público naquele país, onde a abertura de contas novas está explodindo, também não é por falta de Chineses! Hahahaha ....


A China não é, e não foi, o único país a passar por uma situação semelhante. Para poderem aprender os mecanismos da bolsa de valores, está sendo oferecido cursos de "um minuto" sobre estratégias de negociação, de como tornar-se o próximo Warren Buffett. Detalhe, na rua!

A melhor palavra para definir é, inacreditável! O artigo não deixa claro o que se pretende vender, uma determinada marca de computador, um sistema de análise técnica, ou simplesmente um ação feita pela bolsa para educar futuros investidores. Agora, Warren Buffett poderia cobrar royalties ou até explorar mais a sua marca, pois é sempre associado a quem entende de bolsa de valores, e não Chanel, é claro! Hahahaha....

Não é para menos que, a bolsa vem atingindo novos recordes, praticamente todos os dias. Isso pode ser visto no gráfico a seguir onde o índice Shanghai Composite dobrou em 6 meses.

Acontece que na economia real as coisas não andam tão bem como na bolsa, ontem foi publicado o PMI Industrial e o mesmo além de ter sido inferior ao previsto, ficou abaixo de 50, indicando retração.

O governo Chinês tomou uma medida para elevar a liquidez, ao reduzir o depósito compulsório dos Bancos. Como reação, a taxa de juros recuou significativamente, vindo de 6% a.a., no mês passado, para 2,5% a.a., uma queda de 3,5%.

É tido como lema no mercado financeiro que, as bolsas sempre reagem antecipando o futuro, e esse pode ser o caso da China. Mas para que esse movimento seja confirmado, é necessário que os resultados aconteçam, pois caso contrário, as cotações andarão de marcha a ré. Por enquanto, a profissão de "Camelô de Mercado" continua em alta e para ensinar 1,4 bilhões de Chineses, vai precisar de muito tempo!

Na minha última atualização sobre o Ibovespa, no post dr-digienstein, fiz os seguintes comentários: ...Eu calculo que um target para essa mini alta seja ao redor de 56.000. Mas não custa repetir, esta ação está num movimento de correção, onde tudo é possível. Mas não vejo motivos para mudar meu objetivo de mais longo prazo, pois o que vêm acontecendo tem "cara" de correção... E hoje, ela chegou lá.


Um certo ânimo por parte de alguns estrangeiros, já vem se observando a alguns dias, que vêm comprando ações brasileiras, mesmo com a operação "lava-jato" em andamento. Isso também pode-se observar na cotação do real contra o dólar. Do ponto de vista técnico, ainda continuo com a minha ideia que estamos numa correção, e que o movimento de queda irá retornar mais a frente.

O que pode-se esperar? Se a bolsa continuar subindo, e os dados de momentum, estão positivos, o próximo ponto será no intervalo entre 60.000 - 62.000. Caso isso aconteça, aí será o grande teste, da continuidade desta alta, ou não. Ainda faltam uns 7% - 9%, e os vendidos devem estar suando frio, pois a ideia que era só vender a descoberto e ir à praia, não tem funcionado muito bem. O Mosca foi mais prudente, e talvez mais pão duro, pois minha ideia era de comprar e não vender ações quando estavam caindo. O mínimo atingido foi de 45.800, ainda acima do limite que eu pretendia comprar (38.000 - 40.000), paciência, fica para a próxima vez.

O SP500 fechou a 2.117, com alta de 0,23%; o USDBRL a R$ 2,9536, com queda de 0,54%; o EURUSD a 1,0863, com alta de 0,36%; e o ouro a US$ 1.178, com queda de 1,31%.
Fique ligado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário