Inflação: A Revanche

15 de abril de 2016

Mudança para um Brasil melhor


Este será um fim de semana histórico para o Brasil, não são todos os dias que um processo de impeachment é instaurado. Busquei um paralelo com o futebol para caracterizar este momento, mas acho que não se aplica. Se for possível confiar nas pesquisas, parece que o impeachment é o mais provável de acontecer. O fato de ser voto aberto não permitirá traições sem custo, para ambas as partes.

Ainda observo muitas pessoas que são a favor do impeachment, mas se sentem muito desconfortável pelo fato de Temer assumir o governo. O motivo é que ele também deve estar envolvido em alguma irregularidade. Acredito que neste momento é imprescindível que tenhamos uma postura pragmática.

Que ninguém escapa isso é um fato, mas as pessoas que são a favor da queda da Dilma, mas contra o Temer assumir, consideram a cultura enraizada no Brasil? Alguém é 100% correto? Não é! A sociedade brasileira está contaminada por atitudes que visam levar vantagens. É natural que o grau de desvio não é o mesmo. Se assumirmos isso como um fato, não dá para imaginar que do dia para noite todos agirão estritamente dentro da lei, é um processo de mudança que levará gerações.

Quem já não transferiu as multas de trânsito do seu filho para si? Pagou um serviço sem nota porque tinha um desconto? E assim poderia enumerar muitos outros. Volto novamente a minha frase: Se a honestidade fosse uma pirâmide,  ado Brasil seria um trapézio, ninguém no topo!

Depois desses argumentos, vamos voltar à possibilidade de Temer assumir. Eu não quero defendê-lo aqui, do ponto de vista ético, pois não tenho nenhuma informação. Mas sei o quanto Lula e seu partido PT ocasionou de prejuízo ao Brasil: Primeiro uma roubalheira que não existe nenhum paralelo. E não terminou, podem estar certos que muita coisa será descoberta nos bancos oficiais – BB, Caixa e BNDES, fundos de pensão, e etc..., quando seus dirigentes forem substituídos num eventual novo governo; uma incompetência gerencial disseminada, e o motivo é simples, que profissional honesto aceitaria trabalhar num ambiente tão corrupto?

Temer está selecionado pessoas de alto gabarito para assumir cargos importantíssimos nesse momento. A situação brasileira é dramática, nossas contas públicas precisam de pessoas capacitadas a enfrentar grandes desafios. Não se enganem, tempos muitos difíceis nos esperam, mas com muito mais esperança. Não é uma pessoa com uma formação simples que saberá equacionar as soluções. Se fosse assim, qualquer gestor com um título de PHD não teria valor.

“Cumpanheiro” vai causar mal em outro lugar! O prejuízo que você impôs ao povo brasileiro é gigante. E que não venham profissionais de outros campos, palpitarem na área econômica. Como diz o título do post de ontem, cada macaco no seu galho!

Para terminar as palavras ácidas de hoje, eu resumiria que o Lula e sua turma são como um câncer já em estado terminal de metástase, enquanto Temer pode ser um H1N1, tem cura!

Vamos lá Brasil, eu confio numa mudança para um país melhor!

A China publicou alguns dados sobre sua economia que desta vez surpreendeu para melhor. A produção industrial cresceu 6,8% enquanto se esperava 5,9%.


Outros indicadores de Investimentos em ativos fixos, novos empréstimos, e aumento na construção de casas, foram todos acima das previsões dos analistas.

Em relação ao PIB muita controvérsia existe sobre a veracidade desse número. O Mosca publicou em vários posts, a opinião de analistas que questionam o dado oficial. A Bloomberg resolveu criar seu próprio indicador. No gráfico a seguir sugere que essa estimativa e a oficial, estão bastante próximas.


As própias commodities já ensaiam uma recuperação de preços. O próximo gráfico mostra um comparativo desde o início de 2016, entre as empresas do setor de metais e o SP500. Uma alta de 43% da primeira, enquanto o SP500 ficou praticamente estável.


Tenho conversado ultimamente com alguns leitores que se dizem surpresos com a recuperação dos preços dos ativos brasileiros. Começando pela Bovespa, câmbio, títulos brasileiros no exterior e etc... A surpresa deve-se ao fato que, a situação política ainda está indefinida e os dados econômicos são um desastre, como poderiam estar melhorando? Minha resposta a essa sensível recuperação deve-se a dois componentes, um externo onde o Brasil é beneficiado pelo argumento acima, e segundo que existe uma boa possibilidade de uma solução interna. Se não existisse a melhora externa, eu acredito que o câmbio estaria mais para R$ 3,80.

No post desafiando-logica, fiz uma proposta de trade para os juros de 10 anos: ...” Vou propor um trade caso os juros fechem algum dia abaixo de 1,65%: comprar os juros, acreditando que caiam mais. Isso equivale a compra do título de 10 anos a vista. O stoploss pode ser a 1,80%”...


Parece que o mercado resolveu reagir e saiu da zona de perigo ao nível de 1,65% a.a. Como pode se verificar no gráfico acima, as taxas chegaram próximas a 1,80%. Ainda permanece indefinido, qual será seu próximo movimento. Eu vou manter a minha recomendação, e ela só deve ser eliminada caso os juros ultrapassem 1,85%.

É incrível como um título de 10 anos de vencimento, com uma taxa de juros tão baixa, permaneça com tão pouca volatilidade. Só para efeito ilustrativo, uma variação entre o nível de nosso trade a 1,65% e o stoploss a 1,80%, significa um pequeno prejuízo de 1,15%. E quanto mais os juros caem, menores essas variações de preços nos títulos. Bons tempos aqueles, quando as taxas desses papéis eram de 8% a.a.!  Ou será que poderemos vê-las de novo? Olha, se isso acontecer, os bonds de 10 anos cairiam 50% dos preços atuais. Terrorismo! Hahaha...



O SP500 fechou a 2.080, com queda de 0,10%; o USDBRL a R$ 3,5295, com alta de 1,35%; o EURUSD a 1,1281, com alta de 0,14%; e o ouro a US$ 1.233, com alta de 0,55%.
Fique ligado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário