Inflação: A Revanche

17 de setembro de 2015

Trader New Wave

Se vocês acham que a notícia mais importante hoje é a reunião do FED, se enganaram, foi a vitória espetacular do Santos 4 x 1 sobre o Atlético Mineiro. Nem comentei  a derrota no domingo para a Ponte Preta, lamentável, embora o time não estivesse completo. Mas ontem, somente com a ausência de Geuvanio, o Santos fez uma partida primorosa. Tenho que confessar que a defesa do Santos precisa de algumas mudanças, meu xará é fraco.

O caso do Santos comprova que um bom técnico faz toda diferença, uma condição necessária, mas não suficiente para o sucesso. A base do time é praticamente a mesma, mas os resultados diametralmente opostos. No começo do Campeonato estávamos beirando o rebaixamento e agora se aproximando do G4. Contra minhas previsões, o brasileirão está ganhando interesse, uma vez que existe uma grande concentração de times na parte superior da tabela de classificação e com diferenças em pontos muito pequenas. Ótimo!

David, o Milton Leite que se cuide! Está mudando de ramo? Que tal o nome para seu novo blog: Acertando na "gorduchinha" Hahahaha...

No dia de hoje, se eu fosse um trader como do passado, iria ficar em casa assistindo o programa da Xuxa. Fazia muito sucesso na época e é muito melhor que o programa da Ana Maria Braga. O motivo é que, tudo o que você fizer pela manhã, pode mudar radicalmente à tarde, e como tecnicamente, não existe nada tão evidente, vou reservar um espaço adiante para comentar sobre a reunião do FED.

Um artigo interessante foi publicado pelo Wall Street Journal, sobre a evolução dos trades nestes últimos 10 anos. Na foto acima, pode-se verificar mudanças importantes de estilo e atitudes. Por exemplo, no passado o símbolo de status era uma BMW, e hoje é uma bicicleta. Do ponto de vista de formação acadêmica, no passado valorizava-se os cursos de MBA, enquanto hoje, uma formação superior em matemática.

A ênfase do artigo entretanto, é que a maioria dos operadores que movimentam enormes quantias de títulos, nunca tiveram a experiência com o FED subindo os juros, uma vez que isso aconteceu há quase uma década. Por exemplo, o US Bank, o quinto maior banco americano por empréstimos, estima que 70% de sua força de trabalho, em posições que podem ser afetadas pela decisão do FED, nunca trabalharam num ambiente de alta de juros.


O FED acabou de anunciar que os juros irão permanecer em 0% ao ano, claro! Hahahaha... Vou dar minhas impressões sobre o teor do comunicado, projeções para o futuro, e sobre a secção de perguntas e respostas.

O comunicado aponta para uma fraqueza maior para o futuro. Isso pode-se verificar nas projeções de PIB, rebaixada em todos os anos, com exceção de 2015, o que parece ao inverso do que se esperaria. Sobre o mercado de trabalho não entendo o que eles querem que melhore, já estamos quase que a pleno emprego. E as projeções de inflação também foram reduzidas.

Assuntos novos incluídos: explicita receio dos mercados internacionais, leia-se China e emergentes; e a valorização do dólar que poderia importar deflação para os USA. Em relação as projeções da taxa de juros, com exceção de um membro que projeta níveis mais elevados que seus pares e outro que imagina deflação, existe um certo consenso. Assim a dispersão é bem inferior a de outras reuniões. Portanto, as médias dos juros, é um bom indicador do que o Comitê espera:
2015 - 0,4%
2016 - 1,6%
2017 - 2,9%
2018 - 3,4%

Na secção de perguntas e respostas nada de muito diferente do que está expresso no comunicado. Mas mesmo assim, fico intrigado o que precisa melhorar no mercado de trabalho. Só vejo uma razão: O FED estaria "torcendo" para os salários subirem a fim de que impactem à inflação. Só falta combinar com os robôs!

Os traders que nunca assistiram uma alta de juros, podem ficar tranquilos, não foi agora. Será algum dia?

No post quando-o-empate-é-uma-derrota, sugeri a compra de ouro: ...Minha proposta para o ouro é comprar a US$ 1.110, com um stop a US$ 1.075. O target será estabelecido mais a frente... Depois de alguns dias a ordem foi executada, e o metal bateu a mínima de 1.098.
Por enquanto nada a se comemorar, nem atualizar. Hoje a tarde deu mais um gás, subindo mais um pouco. Como anotei no gráfico, o nível de 1.170 precisa ser rompido.

Esta semana um leitor me perguntou se o ouro não estava barato, e eu me surpreendi, pois tinha sugerido compra. Então concluí que ele não tinha lido o Mosca

Ontem enviei o link acima e sua resposta foi: 
- Este trade eu já perdi, o preço subiu. 
Respondi que, uma alta de US$ 10 sobre o preço originalmente sugerido não era o fim do mundo. Se esse trade for vitorioso, nem vai aumentar muito o lucro, nem tampouco o prejuízo, se der errado. 

Em seguida ele respondeu:
- Mas amanhã tem o FED!
Nesse momento percebi que não tinha lido o post desta semana mosca-sub-judicie, onde explico as bases da análise técnica e que destaco a seguinte frase: ...Para clarificar, tanto faz se o BC vai entrar para vender dólares ou existem saídas de recursos por parte dos estrangeiros, e etc... o princípio que norteia a análise técnica é que você não precisa saber de nenhuma notícia, tudo está no preço....

A sugestão para este leitor é: Leia o Mosca porra! Hahaha....

O SP500 fechou a 1.990, com queda de 0,26%; o USDBRL a R$ 3,8976, com alta de 1,69%; o EURUSD a 1,1435, com alta de 1,33%; e o ouro a US$ 1.131, com alta de 0,98%.
Fique ligado!


Nenhum comentário:

Postar um comentário