2020: O risco vai compensar?

4 de setembro de 2020

O bom que é ruim

 

Hoje foram publicados os dados de emprego nos EUA, os resultados ficaram acima da expectativa dos analistas principalmente na taxa de desemprego, o que é bom. A recuperação do mercado de trabalho dos EUA se estendeu pelo quarto mês em agosto, oferecendo esperança de que a economia possa continuar a se recuperar, apesar de uma pandemia persistente, e do impasse de Washington em relação a mais ajuda governamental para americanos desempregados e pequenas empresas.

A folha de pagamento não agrícola aumentou 1,37 milhão, incluindo a contratação de 238.000 trabalhadores temporários do Censo. A taxa de desemprego caiu mais do que o esperado, quase 2 pontos percentuais, para 8,4%.


Os dados sinalizam que o progresso do mercado de trabalho continua, embora num ritmo mais moderado, desde a recuperação inicial nas contratações, com a folha de pagamento permanecendo cerca de 11,5 milhões abaixo do nível pré-pandemia. O fim do impasse no Congresso sobre outro pacote de estímulo pode perder urgência após os números de sexta-feira.

A queda na taxa de desemprego para um dígito, dois meses antes da eleição de novembro, poderia dar um impulso ao presidente Donald Trump, que muitas vezes, teve melhores resultados do que o adversário democrata Joe Biden em questões econômicas.

Um dado preocupante do relatório: o número de desempregados permanentes aumentou em mais de meio milhão, para 3,41 milhões, após ter sofrido poucas alterações em julho. A maioria dos 10,3 milhões de pessoas que perderam o emprego ou concluíram um trabalho temporário - cerca de 6,16 milhões - continua em dispensa temporária.


O relatório também mostrou que os ganhos médios por hora aumentaram 0,4% em relação ao mês anterior e 4,7% em relação ao ano anterior, embora o número tenha sido volátil durante a pandemia, dada a escala e distribuição das perdas e ganhos na folha de pagamento. A semana de trabalho média subiu para 34,6 horas.

Muito bem, então por que a bolsa caiu? Seria mal educado em responder porque subiu muito, mas no fundo esse é o motivo. O racional que o mercado deve estar imaginado é que, com esse dados mais fortes de emprego, o governo americano teria menos urgência para aprovar um outro pacote de ajuda e o Fed não precisaria aumentar sua injeção de liquidez, além de alguns mais preocupados com esse excesso, seria levado a concluir que os juros teriam que subir em menos tempo do planejado.

Todos argumentos não muito convincentes. Porém, haja visto que, é apenas um relatório entre muitos, mesmo que, a recuperação americana esteja muito positiva - como o PMI de serviços que agora se encontra no mesmo nível anterior a pandemia, fico com o argumento mais simples. Preço!

Os leitores são testemunhos que venho esperando uma correção já algum tempo, e parece que agora estamos entrando numa. Se faz necessário explicar a forma de administrar um movimento de alta, como neste caso. Você vai agregando regiões onde é mais provável que aconteça uma reversão. A partir do momento que esse nível é atingindo você tem 2 possíveis decisões: zerar e esperar para ver o que acontece; ou permanecer e reajustar o stoploss em um nível superior. Ambas têm vantagens e desvantagens que infelizmente só se sabe ex posti.

Como eu vinha administrando nossas posições? No segundo modelo. No indicie Nasdaq 100, fomos stopados hoje, porém algo mais importante aconteceu, violou minha contagem. Sendo assim, daqui em diante, espero uma correção que levará a níveis mais baixos.

Decidi publicar minha primeira expectativa sobre o índice Nasdaq 100, mesmo não tendo debruçado em detalhe. Essa primeira avaliação é o que considero mais provável que aconteça. Se houver mudanças eu informo.


No gráfico existem 3 camadas de informação:

Movimento – Está apontando em amarelo.

Profundidade – O retângulo em roxo compreendendo os níveis de 11.000/10.000 (arredondados), passam a ser o objetivo mais provável de queda para essa correção.

O retângulo em laranja compreendendo os níveis de 9.300/8.600, passam a ser o objetivo de segunda ordem, caso o nível mínimo de 10.000 não estancar. 

Tempo – Na parte inferior aponto o intervalo de tempo que deve durar essa correção, entre      outubro e novembro (Eleições americanas?)

Se preparem, teremos emoções diferentes daqui em diante, não será só numa direção.


Para quem gosta de Elliot Wave, o gráfico semanal dá uma ideia mais ampla da minha análise. Ontem completamos a onda 1 – laranja, e agora estaríamos entrando na onda 2 – laranja. Se está contagem estiver correta, tem muito mais para subir no futuro, depois que essa onda 2 terminar. Isso acontece quando ultrapassar 12.439.

O SP500 fechou a 3.426, com queda de 0,81%; o USDBRL a R$ 5,3085, com alta de 0,33%; o EURUSD a € 1,1837, sem variação; e o ouro a U$ 1.932, sem variação.
Na próxima segunda-feira é feriado nos EUA e Brasil, voltamos a postagem na terça-feira.

Fique ligado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário