2020: O risco vai compensar?

4 de agosto de 2020

Você tem interesse em juros de 1.000%?

- David, antes de você começar já me coloca na fila, afinal, num mundo de juros 0% quem não quer ganhar essa taxa com indicação do Mosca!

Hahaha ... mandei bem no marketing! Agora você não espera obter essa taxa sem risco, não é?

Pela manhã, em conversa com um colega, reclamou estar recebendo uma serie resgates antes do vencimento, de bonds internacionais, gerando liquidez num momento como o atual, com poucas alternativas para investir. Eu sugeri que comprasse alguns títulos da Argentina, pois chegaram a um acordo de renegociação da sua dívida. Os títulos antigos serão substituídos por outros com vencimentos a partir de 2030, de tal forma que, vai gerar um prejuízo de quase metade do valor original. Garanto que eles não chamarão antes do prazo, mas, a dúvida e se pagarão no prazo!

- David, chega de enrolar, qual a pegadinha?

Não tem pegadinha, a história se repete. A lira turca está sofrendo muita pressão por parte dos estrangeiros que buscam retirar seus recursos desse país, e num ato de desespero, o banco central elevou a taxa do over night para 1.024% (não me perguntem por que não é 1.000%), a fim de dar um suador no pessoal que estava especulando contra a moeda.

Há uma semana, a lira turca, que passou na maior parte do mês se segurando, sobre o que os estrategistas disseram ser uma variedade de controles de capital e venda de dólares por bancos sem precedentes, sofreu um forte soluço, pois as autoridades locais perderam brevemente o controle da moeda, com USDTRY subindo rapidamente do nível "atrelado" de 6,85 para 7,00 antes de reverter instantaneamente.

Com certeza, com a Turquia aparentemente ficando sem reservas para vender, e buscando manter a lira estável, da noite para o dia, resolveram recorrer à bazuca, e inesperadamente aumentaram a taxa de juros das transações de swap noturno de lira turca, no mercado de Londres. Inicialmente subiram para 280 % na terça-feira vindo de 6,8% em 29 de julho, antes de explodir para 1024%, o mais alto já registrado.

Desnecessário dizer que, para a Turquia recorrer a essas medidas draconianas do "Plano Z", onde nacionaliza efetivamente o mercado de câmbio, isso significa que sua economia está à beira do colapso, uma visão reafirmada durante a noite pelo Financial Times que escreve que, o setor de turismo da Turquia - uma fonte essencial de crescimento econômico - continua a se debater devido ao Covid.

O déficit em conta corrente da Turquia está aumentando, já que a contração das importações não é grande o suficiente para compensar o colapso das exportações. Em um país com amortecedores, faria todo o sentido amortecer a queda nas importações diante de uma interrupção temporária nas exportações. Entretanto, isso é muito complicado na Turquia, sem muitas reservas.

Diante dessas saídas, o país gastou dezenas de bilhões de dólares em reservas este ano, em uma tentativa de manter um valor fixo não oficial da moeda - um movimento que marca uma ruptura com uma política de duas décadas de permitir a flutuação livre. Mas, em um sinal de que esses esforços estão fracassando, a lira avançou em direção a um nível recorde em relação ao dólar, mesmo quando as autoridades gastaram bilhões tentando defendê-la.

O quadro a seguir apresenta a necessidade de financiamento externo para os próximos 12 meses, em relação ao total de reservas. Como essa informação é pública, não precisou mais nada para uma aposta contra a lira turca pelos especuladores.


E agora, parece que a Turquia está ficando sem reservas para vender e "controlar" a lira e, em vez disso, está recorrendo à abordagem da bazuca, que pode ser usada para reduzir no curto  prazo, a pressão aqui e ali, mas que no longo prazo a corrida prejudicará a economia turca e apenas acelerará sua queda.

 E com certeza, depois de a lira ter se fortalecido brevemente no mercado à vista, como resultado de um aumento recorde nas taxas overnight, ela logo se deteriorou, sugerindo que não havia mais shorts na moeda, e que a tentativa de pânico para de puni-los, terá pouco impacto no declínio contínuo da moeda, sugerindo que uma crise cambial na Turquia poderá estar próxima.


Então, continua com vontade de receber os 1.024% a.a.? É impressionante como situações como essa se reptem de tempos em tempos e de país para país. Quando a situação cambial se deteriora, o governo tenta combater vendendo dólares. Se o que levou a deterioração é temporário, é possível que o mesmo tenha sucesso, e as condições anteriores se restabelecem, caso contrário, para o pessoal que prefere ficar na moeda ganhando juros elevados, perde muito mais na moeda.

 Por essas e outras, o Mosca é contra o câmbio fixo, ou qualquer outra maneira de controlar a taxa cambial. Isso não significa que o banco central deve ficar olhando um determinado movimento e não fazer nada, em algumas situações é recomendado a intervenção. O errado é querer impor um nível. O caso brasileiro está em ótimas mãos, a única coisa que incomoda no curto prazo é o aumento de volatilidade, sem que haja uma explicação plausível.

 Para ficar claro para o meu amigo, não recomendo investir na lira turca!

 No post ouro-debaixo-do-colchão, fiz os seguintes comentários sobre o NASDAQ 100: ... “Passados alguns dias acredito a correção está em curso. Pode ser que, essa correção seja “menor”, e dentro em breve o Nasdaq estará em novas máximas, porém, esse não é meu cenário predileto. No gráfico a seguir exponho essas ideias com os respectivos movimentos” ...

Parece que a opção, de correção menor, indica que o Nasdaq ruma a novas máximas. sendo assim, estou propondo um trade de compra ao nível atual de 11.000, com um stoploss a 10.500. Como a volatilidade desse índice é bem superior à de seu irmão SP500, proponho um tamanho de 1/4.


Notei que o gráfico publicado na semana anterior estava bastante confuso, talvez por minha pouca experiencia com o software novo. Acredito que o publicado acima seja mais claro, sem tantas informações. O Objetivo desse trade se encontra no retângulo em azul, o primeiro a 12.000, que se ultrapassado levaria ao próximo em 13.000. Esperamos boa sorte nesse novo mercado.

 O SP500 fechou a 3.306, com alta de 0,36%; o USDBRL a R$ 5,2900, com queda de 0,59%; o EURUSD a € 1,1799, com alta de 0,27%; e o ouro a U$ 2.018, com alta de 2,12%.

Fique ligado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário