Inflação: A Revanche

6 de agosto de 2016

O Brasil original


Vou usar esse espaço para comentar a abertura da Olimpíadas, e fico muito feliz por ter antevisto o seu sucesso, não que tivesse alguma informação do evento mas confiava muito na equipe que projetou.

Sou capaz de apostar que nenhum dos 200 milhões de brasileiros poderia imaginar a grandeza desse evento, foi surpreendente. Com muita criatividade, bom gosto e modernidade, apresentamos para o mundo um Brasil que pode! Yes we can parafraseando Obama. Durante a apresentação não foram poucos os momentos em que fiquei emocionado. Não consigo descrever a sua grandeza, ficará na história.

Associado a esse sentimento explosivo veio a lembrança do Brasil passado, aquele que vivi na minha juventude. Fiquei com muitas saudades, sentimento misto entre momentos bons, mas que não voltam mais. Como que esse país mudou? Era um país de pessoas boas e gentis, alegres e esperançosas.

Depois de muito refletir conclui que o grande responsável por esse estado de hoje chama-se Luis Ignácio da Silva - O Lula. Mas como posso colocar tamanha culpa numa pessoa? Um homem psicopata que através de sua capacidade retórica enganou o povo ao prometer prosperidade. Em troca infiltrou na administração pública uma gangue corrupta, que coloca Al Capone ou qualquer outra quadrilha no bolso. Ao permitir e indicar pessoas no governo sem caráter disseminou e incentivou a corrupção no atacado. Como a carne e fraca e a lei do mínimo esforço prevalece no ser humano, a cidadania e os princípios de honestidade foram substituídos por vantagens individualizadas. Essa atitude se proliferou como uma epidemia.

Graças a Deus surgiu um brasileiro com b maiúsculo, disposto a enfrentar esse status quo. Seu nome é Sergio Moro, que através de um trabalho competente está vencendo essa cúpula e recuperando o verdadeiro Brasil. Estão ainda na fase inicial. Felizmente a população esclarecida coloca todo o apoio a essa equipe, que se tornou intocável. Não vejo nenhum brasileiro ou grupo que poderia estancar esse trabalho.

Ao mesmo tempo fico pensando como pessoas inteligentes e esclarecidas podem ainda estar ao lado de Lula e sua gangue? Tenho que confessar, ao pensar nisso fico com muita raiva. Quando esse assunto surge numa conversa tendo a ficar irritado e perder meu argumento. Não sei explicar, talvez a falta de esperança seja tão grande nessas pessoas que uma atitude inconsciente os leva a agir destrutivamente acusando o governo interino de ter aplicado um golpe, pois também são corruptos.
É bem provável que minha teoria sobre honestidade ser uma pirâmide, no caso do Brasil, seria um trapézio, com ninguém no topo. Mas será que essas pessoas que criticam a atual gestão não podem se contentar em extirpar a metástase? O fato de sobreviver não merece uma comemoração? Ou elas acreditam que uma individuo nesse segundo estágio doentio, já estaria pronta para correr uma maratona?

E por que será que eu enxergo de forma tão pragmática? Talvez carregue nos meus genes o instinto de sobrevivência oriundos de pais que sobreviveram aos horrores da segunda grande guerra.

Mas vamos esquecer e focar na mensagem subliminar que ficou desse espetáculo de abertura:

Sim, é possível recuperar o Brasil original

Nenhum comentário:

Postar um comentário