2020: O risco vai compensar?

4 de junho de 2020

Perpetuação da desigualdade



Na história do Mosca inúmeras foram as publicações onde enfatizei a grande desigualdade entre os trabalhadores, ao redor do mundo. Com as economias desenvolvidas concentradas cada vez mais em serviços, que por sua vez demandam empregados qualificados, a distância entre os que ganham menos e os que ganham mais só aumenta. Outro complicador é o advento dos robôs que vem substituindo os humanos de forma crescente, e ainda mais agora, com o distanciamento no trabalho para os humanos, afinal, os robôs são imunes ao vírus por princípio! Hahaha ...

Esse quadro representa uma trajetória estrutural que caminhava num determinado ritmo até o evento da Covid-19. Com o isolamento instantâneo e generalizado das pessoas, os governos saíram no auxílio aos mais necessitados, e no caso do EUA algumas categorias estão recebendo mais dinheiro do que quando estavam empregados, ou mesmo no seu emprego atual, se foram colocados em licença.

No início de abril, 31% dos americanos disseram que o primeiro cheque de estímulo não aumentaria seu bem-estar financeiro por mais de um mês. Mais de 40 milhões de pessoas pediram seguro desemprego desde o início da pandemia de coronavírus.

Existem algumas propostas para estender os benefícios. A Câmara dos Deputados, liderada pelos democratas, aprovou uma lei de US $ 3 trilhões que incluiria outra rodada de cheques de estímulo de US $ 1.200. Os termos dos pagamentos seriam semelhantes à primeira rodada. Isso inclui pagamentos de até US $ 1.200 para indivíduos ou US $ 2.400 por casal. Mas as crianças receberiam US $ 1.200 cada, acima dos US $ 500 na primeira rodada, até um máximo de três filhos. Isso significa que as famílias receberiam até US $ 6.000

Para ser elegível, a pessoa teria que atingir certos limites de renda, com base na sua declaração de imposto de 2018 ou 2019. Indivíduos que ganham até US $ 75.000 receberiam pagamentos completos, que seriam reduzidos para uma renda acima desse valor e eliminados em US $ 99.000. Os casais que se apresentarem em conjunto receberiam cheques cheios de até US $ 150.000 em renda. Aqueles que ganham acima de US $ 198.000 não são elegíveis.

A proposta dos democratas da Câmara, se aprovada, também estenderia os US $ 600 por semana extras em benefícios de desemprego federais até o final de janeiro de 2021. "O argumento para um seguro-desemprego muito, muito mais generoso, quando os empregos serão escassos, é realmente forte", disse Josh Bivens, diretor de pesquisa do Instituto de Política Econômica. "É incrivelmente bem direcionado". Provavelmente precisaremos de benefícios prolongados de desemprego por 12 meses ou mais, disse Bivens.

Parece um pouco confuso para nós que não conhecemos os detalhes de como funciona o seguro desemprego nos EUA. Mas se pode perceber que o pacote foi bastante generoso para a categoria de menos renda, além dos políticos buscando estender por prazo bem longo, afinal, este ano é de eleições e todo lugar é igual nesses momentos.


Mas terminado o isolamento, pelo menos em sua grande parte, quantos desses desempregados conseguirão emprego novamente? Para responder essa pergunta mesmo de forma rustica, leve em consideração que a aceleração da nova economia “on line” ganha tração com a pandemia e não deve retroceder. Por exemplo, o banco Goldman Sachs comentou que as vendas on line eram de 14% antes, depois de 8 semanas foi a 27%. Dobrou, o que era esperado para acontecer em 8 anos!

Muito bem, vamos voar no tempo e supor que muita gente vai ficar desempregada e pior, sem qualificação para os trabalhos dessa nova economia. O que fará essa multidão de pessoas? Esses últimos dias vimos o estrago que aconteceu no caso George Flyod, tenho a impressão de que muito da repercussão é consequência do stress que vivemos recentemente, bem como, o fato de existir muita gente desocupada. Afinal, que os americanos são racistas não temos dúvida, e que situações como essa acontecerem inúmeras no passado, porém a repercussão agora foi enorme em função do argumento que citei.

Quando houve a depressão de 29, ficou famoso um movimento que o governo inglês tomou naquele momento para solucionar o elevado desemprego. Contratou trabalhadores em 2 dois grupos: um para construir estradas novas e o outro para destruir essas estradas, assim deixava o pessoal ocupado.

Vou deixar uma sugestão para os governos nessa nova fase da economia “on line”: O pessoal desempregado seria contratado também em 2 grupos: uma turma para dar likes nos programas do governo e outra para compartilhar nas mídias sociais! Como levantar recursos para o pagamento dos salários dessa multidão de pessoas? Continue emitindo, afinal que diferença vai fazer aumentar o déficit publico e financiar a taxa 0%? Hahaha ...

Amanhã é dia de publicação dos dados de emprego, a previsão é de uma diminuição de 8 milhões de postos com a taxa de desemprego ao redor de 20%. Nesse ritmo, e caso usem a minha ideia, é melhor aumentar em muito as páginas do Facebook, Instagram e Linkedin do governo!

No post  esqueceram-de-mim, fiz os seguintes comentários sobre o euro: ... “ A moeda única se aproximou do primeiro limite de alta apontado acima de € 1,115, além de encostar na linha paralela superior, de um canal de baixa que vigora desde 2018, com algumas alternativas de ruptura” ... ... “ acredito que interessante um trade de compra caso rompa o nível de € 1,115, com stoploss curto € 1,105. Fica a sugestão” ...

Esta semana o euro rompeu o nível estabelecido para entrada de nosso trade. Hoje, o ECB resolveu dar uma ajuda em nossa posição, ao anunciar uma elevação de 600 bilhões no programa de compra emergencial de bonds da pandemia, além de estender o mesmo até 2021. O mercado gostou impactando a moeda única para cima. Incrível como vivemos num mundo de cabeça para baixo, injeção de moeda faz valorizar a moeda! No caso, a razão é que os investidores acreditam que esses recursos podem tirar a Europa do buraco.

O objetivo inicial é de 1,15 que se ultrapassado deveria atingir 1,20, quando deve coincidir com o rompimento da reta em cinza do gráfico acima. No euro não se pode ter objetivos muito ambiciosos, pois acreditar que a Europa possa a ter um crescimento expressivo é duvidoso.

Há alguns dias eu usei uma frase que se aplica muito bem a moeda única “misturar Drurys com Old Eight não pode ficar melhor”. Juntar Alemanha, França, Itália e achar que vai ficar melhor que a Alemanha sozinha nem pensar. Se você acredita nessa ideia, a solução seria a Alemanha pegar o euro só para si e expulsar todos os outros membros, como solução extrema, ou começar a sair um a um.

Divagar se pode, agora, acreditar aí não! Mas como estamos comprados, podem espalhar o boato! Hahaha ... Ah, antes que eu me esqueça, vamos ajustar o stoploss para o nível de entrada, afinal é o euro ....

O SP500 fechou a 3.112, com queda de 0,34%; o USDBRL a R$ 5,1184, com alta de 1,10%; o EURUSD a € 1,1334, com alta de 0,90%; e o ouro a U$ 1.713, com alta de 0,92%.

Fique ligado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário